LançamentosMotos

Honda CB 650F e CBR 650F 2019

1.2KViews

A Honda renova a família 650 preservando as características que tornaram a naked CB 650F e a esportiva CBR 650F modelos altamente desejados entre os admiradores do segmento de alta cilindrada. Em sua versão 2019, ambas chegam nas novas cores Laranja e Vermelho, além do exclusivo Preto Perolizado (somente na naked), e estarão disponíveis em toda rede de concessionários até o final de julho.

Essa inédita configuração em Laranja, disponível tanto na CB 650F como na CBR 650F, e a Preto Perolizado (apenas da naked), traz o grafismo característico da linha CB atualizado, com uma combinação de cores mais contrastante e que reforça o visual diferenciado de ambos modelos. A adoção de tons mais escuros na carenagem da CBR 650F e no para-lama dianteiro da CB 650F, garantem um visual mais agressivo e esportivo para as motocicletas. Esse layout renovado é repetido também no novo tom de Vermelho disponível para a linha 2019.

Destaque é o renomado motor de quatro cilindros em linha com duplo comando no cabeçote (DOHC – Double Over Head Camshaft), genuíno herdeiro de modelos que há décadas colocaram a Honda no ápice da produção mundial de motocicletas em termos tecnológicos.

Sadataka Okabe, LPL (Large Project Leader) da CB 650F e CBR 650F definiu assim suas criações: “As motocicletas de quatro cilindros em linha representam uma tradição importante para a Honda. Nestas versões quisemos oferecer aos motociclistas aquilo que realmente conta, ou seja, performance, aceleração, estilo e maneabilidade sem acrescentar peso excessivo e complicacões inúteis. Nem por isso renunciamos à especificacões técnicas superiores como as iluminação full LED e a nova suspensão dianteira Showa Dual Bending Valve ? SDBV.”

Motor

O tetracilindro Honda de 649 cm3 é elemento comum às CB 650F e CBR 650F. Sua peculiaridade é a bancada dos cilindros inclinada 30 graus à frente, opção técnica que permitiu verticalizar o posicionamento das engrenagens de câmbio e adotar um motor de arranque mais compacto, posicionado atrás da bancada, o que reduziu a dimensão longitudinal do motor. O motor “mais curto” facilitou um melhor posicionamento no chassi visando a sempre bem-vinda concentração de massas

A alimentação do motor tetracilindro Honda foi entregue ao sistema de injeção eletrônica PGM-FI. Nele, corpos de borboleta de 32mm de diâmetro tem cornetas de admissão que “respiram” em uma ampla caixa de filtro de ar. A exaustão dos gases ocorre por intermédio de um sistema de escapamento 4 em 1, com ponteira cuja estrutura interna de dupla seção permitiu reduzir a contrapressão sem porém renunciar ao clássico rugido característico dos motores Honda de quatro cilindros em linha.

A potência máxima é de 88,5 cv cv a 11.000 rpm e o torque máximo chega a 6,22 kgf.m aos 8.000 rpm. O câmbio de seis velocidades tem um escalonamento cujas relações de 2ª a 5ª marcha exaltam a performance, em favor de melhores acelerações e retomadas de velocidade.

O radiador está posicionado de maneira a resistir a danos em eventuais quedas como garantir rendimento ideal ao sistema de arrefecimento, capaz de garantir ao motor a melhor estabilidade térmica e, por consequência, regularidade de funcionamento sob qualquer regime de utilização.

O sistema de gestão eletrônica favorece a progressão fluida desde os 1.500 rpm até o limite de rotações a 11.000 rpm, e em qualquer regime o tripé formado por excelência em desempenho com mínimo consumo de combustível e baixas emissões de poluentes resulta em total conformidade com o Promot 4 – Programa de Controle da Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares no Brasil.

Chassi e ciclística: dimensionamento exato  

A agilidade das CB 650F e CBR 650F é mérito do chassi tipo Diamond, no qual o motor tem função estrutural. Duas robustas traves de aço de seção elíptica, medindo 64 x 30 mm, ligam a coluna de direção ao ponto de fixação do eixo da balança traseira. Esta por sua vez é realizada em alumínio fundido sob pressão e tem conformação assimétrica para permitir que a ponteira de escapamento seja posicionada de maneira a não limitar a capacidade de inclinação lateral. Tal balança traseira é conectada a um conjunto mola-amortecedor regulável na pré-carga da mola em sete posições.

A suspensão dianteira usa um moderno garfo Showa Dual Bending Valve (SDBV) com tubos de 41 mm de diâmetro. A tecnologia SDBV garante respostas mais adequadas especialmente sob grande solicitação como frenagens fortes e em pisos irregulares. Além disso, apresenta menor peso se comparada à uma suspensão convencional. A suspensão dianteira de funcionamento mais preciso em diferentes condições de utilização resulta em incremento da maneabilidade e melhora da estabilidade.ara editar

Quanto aos freios, tanto a CB 650F como a CBR 650F são equipadas de sistema ABS de dois canais que atua nos discos dianteiros e disco traseiro tipo wave. A grande dimensão dos discos dianteiros (320 mm) em conjunto pinças Nissin de duplo pistão na dianteira e de pistão simples atrás configura um dimensionamento coerente com a performance dos modelos.

As rodas são realizadas em alumínio fundido sob pressão. Com seis raios duplos calçam pneus esportivos de medidas 120/70-ZR17 e 180/55-ZR17 e dispõe de válvulas de ar em “L” para facilitar o controle da pressão.

CB 650F e CBR 650F estarão disponíveis nas cores Laranja e Vermelho, além do Preto Perolizado (somente na naked). Os preços públicos são: CB 650F (R$ 34.900,00) e CBR 650F (R$ 36.500,00), base estado de São Paulo, sem despesas com frete e seguro. Os modelos têm garantia de 3 anos + Honda Assistance, sem limite de quilometragem.

Deixe uma resposta